História de uma aldeia



  Aldeia de Pedome !




A mais antiga referência da nossa localidade após a criação de Portugal, remonta à época medieval. Em 1130 a nossa terra estava entregue ao Dom Fernando Mendes (Os Brangançãos) cunhado de Afonso Henriques que veio a ser o primeiro rei de Portugal em 1143, integrando na mesma altura a " Quinta de Pedome " ao território Português.

Mais tarde, é concedida carta de foral entre 1187 e 1199 com Sancho I  filho do rei de Portugal, criando o concelho de Bragança. Nesses primeiros tempos do reinado, havia muitos inimigos da coroa, por isso o povo teve a obrigação de defender o território principalmente contra os castelhanos. Assim começou a edificação da Fortaleza de Monforte como posição militar (Inquirições Gerais 1258 e Julgado Medieval de Rio Livre 1267 pelo quinto Rei de Portugal Afonso III).
A terra " de Pedome " era anexa de Labasam (Lebução) uma aldeia com igreja São Nicolau, que pertencia à paróquia de Sancti Johannis de Castineyra (Igreja São João Cimo de Vila da Castanheira) na Diocese de Coimbra.

Em 1273 Afonso III concede novo foral a Rio Livre, e a sua povoação recebe título de Vila, dando origem ao concelho de Monforte de Rio Livre, fronteira do norte de Portugal.Durante os reinados seguintes de Dom Dinis (1279) até Dom Manuel I (1521), os monarcas nunca deixaram de fortificar a defesa e o povoamento de Monforte.
Nesse período dos grandes descobrimentos para Portugal, a diocese de Miranda do Douro é criada no ano de 1545, da qual vai depender o concelho Monforte de Rio Livre.  Em 1563 o registo dos batismos e casamentos passa a ser obrigatório, (assim como o registo dos óbitos na data de 1614).
Despois de 4 seculos no auge da época dos decobrimentos, Portugal perde a sua independência em 1581 para a coroa de Espanha. Durante e após a restauração da independência, Monforte de Rio Livre foi local de grandes lutas entre 1640 e 1668, altura em que foi determinada a modernização das defesas do Castelo por Dom João IV (Duque de Bragança) vencedor da guerra de restauração e aclamado como o 21° Rei de Portugal.

Os domínios de Monforte foram mantidos até 1750 pelo Rei Dom João V, com o decorrer dos anos, em declínio face a Bragança, Miranda unifica a sede da Diocese, criando a partir de 1780 a nova Diocese Bragança e Miranda.
Entretanto, a Vila de Monforte encontrava-se despovoada (381 habitantes) e a fortificação caiu em ruina, tendo a sede do município sido tranferida em 1836 para Lebução dado o seu crescimento populacional e desenvolvimento comercial (município tinha 8465 habitantes em 1849.).No início do Regime Liberal, o velho concelho de Monforte de Rio livre foi extinto, abandonando assim o Castelo de Monforte e sua povoação em favor de Valpaços que foi elevada a categoria de Vila em 1853.

No fim do século XIX Portugal conhece grandes perturbações políticas e sociais que desacreditaram a monarquia, assim o Rei Dom Carlos I e seu herdeiro foram assassinados em 1908, facto que levou à implantação da républica em 5 de outubro de 1910.
Os anos seguintes, com a participação na primeira Guerra Mundial, foram conturbados, culminando num golpe militar em 1926 que pôs fim a primeira républica Portuguesa, iniciando-se uma ditadura com Gomes da Costa e continuando por Salazar e Marcelo Caetano, a qual so terminaria em 1974.
Considerando que as colónias eram inseparáveis de Portugal, Salazar iniciou a " guerra do Ultramar " mas, sem resultados militares de relevo e com o aumento dos custos da defesa, Salazar contribuiu ainda mais para o empobrecimento de Portugal.
Durante a década de 60 fugiram 10% da população portuguesa (muitos Pedomenses) ao serviço militar e à pobreza, emigrando para França, Alemanha...

Copyright(c) Texto 01-2014 Rio Livre Todos os direitos reservados

Contribuidor Zeca Soares


7 comentários :

  1. Excelente trabalho de pesquisa efetuado pelo Zeca, na procura das nossas raízes. Uma excelente demonstração de que Pedome sempre lhe correu nas veias e o que o berço dá, só a "tumba" o tira.
    Os meus parabéns.

    ResponderEliminar
  2. Ora aí está uma excelente informação.
    Constata-se sempre a ligação de Pedome a Cimo de Vila da Castanheira, lugar da origem de meu avô materno.

    Abraço,

    mário

    ResponderEliminar
  3. não devemos esquecer as nossas raízes.

    eu confesso que não conheço Pedome, mas tá na minha lista.

    boa semana.

    beijo

    :)

    ResponderEliminar
  4. Obrigado Armando, sim raizes profundas e antigas, como as fronteiras de Portugal que
    sao umas das mais velhas na Europa…

    Mario nao posso afirmar que Pedome jà existia em 1258, mas Lebuçao certamente que jà,
    e dependia da Castanheira, repara aqui abaixo neste Julgado de Rio Livre *.

    Agora os escasos dados quantitativos da populaçao de « Tras-os-Montes » mostram no Numeramento realizado em 1530 que apenas 12 sobre 60 sedes de concelho possuiam mais de 100 moradores.

    Fonte  http://www.academia.edu/1005075/Tras-os-Montes_e_o_Alto_Douro_Da_Definicao_do_Territorio_da_Monarquia_na_Idade_Media_a_Secundarizacao_de_Um_Espaco_Regional


    Entao quanto podria ter Rio Livre ? com a suas paroquias Santa Valha, Bouçoais, Tinhela, Aguas Frias, Castanheira, Fiaes) imagina qual era a populaçao somente em 1258 de Lebuçao e ainda mais a da Pedome se jà existia !

    Intitulei o texto « Pedome,mais de 800 anos de Historia » sem saber a certeza claro, a unica prova sao os registos de batismo que vem a ser obrigatorios a partir de 1563 (estou a espera da resposta do Arquivo Distrital de Vila Real, para saber se hà registo na freguesia de Lebuçao antes de 1750), porque a essa data posso-vos presentar um acto de batismo do « primeiro Pedomense » registrado na Igraja Sao Nicolau, talvez alguem conheça ?



    * INQUIRIÇÕES GERAIS DE D. AFONSO III 1258 – QUARTA ALÇADA
    JULGADO DE RIO LIVRE

    Incipit Judicatum de Rio Liure ij. Die januarij Era M. ª CC.ª Lxª vij.ª –

    (PARÓQUIA DE S. JOÃO DA CASTANHEIRA)
    Incipit parrochia de Sancti Iohanis de Castineyra.-

    « E sabe de Labasam e a villa de Rooriz de Paradela são todas foreiras ao rei e são da paróquia de Sancti Johannis de Castineyra, excepto um casal que tem Orraca Ermigiz em Paradela; interrogado de onde ela o obteve, disse “de suo auoengo”.
    E sabe que nas mesmas villas de Labasam e de Rooriz e de Paradela têm cada uma sua igreja e são sufragâneas da igreja de Castineyra »

    Fonte  http://clubehistoriaesvalp.blogspot.fr/2013/03/o-que-nos-dizem-as-inquiricoes-de-1259.html


    Nao hesitem a perguntar mais algo sera com muito prazer partilhar…


    Saudaçao ao MRP

    ResponderEliminar
  5. Parabens Zeca, pelo teu trabalho é excelente a pesquisa por Pedome.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  6. Obrigado Mário J.
    já viste, as minhas férias em Pedome foram estudiosas !!!

    ResponderEliminar

Retrouvez-nous sur Google+